Aluno

Luana de Oliveira

12/06/1997

Ano/Semestre de Ingresso

2016.2

Faculdade

ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAÚDE PUBLICA

Curso

MEDICINA 2016.2

1 – O que você achou do seu resultado no vestibular? Por quê?

O resultado foi inesperado porque eu não acreditava ter feito uma boa prova, mas, ainda assim, ele não foi totalmente imprevisto já que derivou de muita dedicação e persistência.

2 – Como era sua rotina e metodologia de estudo?

Eu nunca consegui seguir uma rotina de estudos muito organizada. Na maioria dos dias, eu chegava em casa 12h40 da aula, descansava até 14h30 e começava a estudar o que achava que tava precisando... Geralmente, assuntos que eu tinha mais dificuldade e precisava melhorar. Também, tentava manter os assuntos do cursinho em dia, apesar de nem sempre conseguir e finalizava o dia de estudos sempre antes das 23h.

3 – Quais foram suas maiores dificuldades, tanto de matérias quanto de desafios externos?

Minhas maiores dificuldades eram a autocobrança e, também, a aceitação da condição em que eu estava, de privações e de muito estudo, tendo que abrir mão de coisas elementares pra mim. Quanto às matérias, eu tinha alguns calos com redação e com física, mas eles foram, na medida do possível, superados.

4 – Como foi o momento em que você viu que tinha sido aprovado?

Eu tava na casa de minha amiga e ela recebeu uma ligação da mãe falando que ela tinha passado... Daí todo mundo começou a gritar e a comemorar e ela pediu pra eu conferir se ela realmente tinha passado, se a mãe tinha olhado a lista certa. Então, quando eu abri a lista, conferi o nome dela e depois, bem despretenciosa, vi meu nome: LUANA MARIA BATISTA DE OLIVEIRA! Rapaz, é uma sensação indescritível, nós duas começamos a chorar e a pular... Foi maravilhoso!

5 – Quais você considera terem sido seus maiores acertos e erros nesse processo?

Eu acho que os meus maiores acertos foram entrar nas isoladas de Teu e na do Núcleo de redação, porque isso fortaleceu meus pontos fracos e me deixou bem mais preparada. Já meus maiores erros foram abandonar completamente as matérias de Humanas, que são úteis não só pra a primeira fase da bahiana, como também pra outros vestibulares e pra a própria redação e, também, ter me afastado de atividades físicas e de lazer que eu acredito serem essenciais para um melhor rendimento mental.

6 – Como nosso curso contribuiu para a sua aprovação?

O curso de Teu foi extremamente fundamental pra mim. O número gigantesco de questões do módulo do MSL (que, por sinal, eu levava pra TODO lugar que eu ia e fazia em qualquer tempo livre) me deixava saturada de certos assuntos, ao ponto de eu constatar que não precisava mais resolver certas questões, pois me sentia suficientemente boa e preparada naquele tema. Além disso, Teu me ajudou, de forma surreal, com apoio psicológico, me fazendo crer que eu era muito mais capaz do que eu me enxergava. Se eu chegasse mais tristinha ou mais cansada na aula, ele, de longe, percebia e já vinha com "Que houve, princesona? Fique aqui até mais tarde que a gente conversa". Teu, sou sua fã!

7 – Qual sua avaliação das nossas aulas?

As aulas eram dinâmicas e quem piscasse o olho já não entendia mais uma vírgula do que estava no quadro kkkkk... Teu sempre se preocupava em, na medida do possível, não nos deixar com nenhuma dúvida e tentava também atender aos pedidos de todos os alunos.

8 – Quem mais foi fundamental para a sua aprovação? Gostaria de dizer alguma coisa a essa pessoa?

Toda a minha família e, principalmente, minha mãe que sempre acreditou muito em mim, independente dos insucessos anteriores, fazendo todo esforço do mundo pra que eu fosse estudar em Salvador. Meus professores maravilhosos do PontoMed que se mostravam sempre disponíveis e confiantes. Tacy e Zé, do Núcleo de redação, que foram essenciais pra que eu transformasse um 5 em um 8. Teu, que fez de mim uma engenheira frustrada, louca por matemática kkkkk... E, finalmente, meus amigos, sempre compreensivos com minha falta de tempo, pouca disponibilidade pra sair e com meus estresses do dia a dia.

9 – Qual conselho você daria para quem vai enfrentar o vestibular?

NÃO DESISTA! Por mais árduo que seja o trajeto e por maior que seja, às vezes, a vontade de desistir, melhor do que sonhar um sonho é vivê-lo e, com persistência e foco, você poderá viver o seu. Trabalhe seus pontos fracos -sem se enganar- e resolva muitas questões.

10 – Quais os planos daqui para frente?

Agora eu vou curtir meu restinho de férias e aguardar o começo das aulas... Finalmente, sinto que "coisas boas vão acontecer"!!!