Aluno

Júlia Nogueira

19/09/1997

Ano/Semestre de Ingresso

2017.1

Faculdade

Bahiana de Medicina

Curso

Medicina 2017.1

Turma MSL

2016.2

VÍDEO DEPOIMENTO

1- O que você achou do seu resultado no vestibular? Por quê?

Sensação indescritível de realização! Eu tinha consciência de que era capaz de passar na Bahiana, e depois de “bater na trave”, com muita determinação e persistência, o resultado finalmente chegou!

2 – Como era sua rotina e metodologia de estudo?

Depois de conversar com Teu e analisar meus erros e acertos no primeiro semestre, ele sugeriu que eu não fizesse cursinho no segundo. No início, tive medo de não dar certo e não me adaptar, mas foi uma ótima estratégia que me levou à aprovação. Acordava em torno de 6:20 e começava a estudar 7:00 a matéria que estava no meu cronograma de estudos, que segui durante todo o semestre. Alguns dias tinha aulas pela manhã, outras pela tarde, e gostava de passar um dia todo em casa (na quinta-feira, que eu tinha apenas aula de redação na minha casa). Gostava de estudar a teoria e responder questões dos módulos e listas, e sempre fazia provas de vestibulares da Consultec/Strix, sobretudo de Humanas e Português, que não podem ser deixadas de lado. Amo estudar por livros de Física e Biologia e, tendo mais tempo em casa, pude estudar os assuntos que eu não tinha tanta segurança com mais detalhes, para garantir um bom desempenho na segunda fase. Minha rotina era intensa, mas sabia respeitar meus limites. Alguns dias acordava mais tarde, ou acordava, estudava um pouco e voltava a dormir, sempre consciente de que descansar é também fundamental para garantir um bom rendimento.

3 – Quais foram suas maiores dificuldades, tanto de matérias quanto de desafios externos?

A cobrança que eu tinha de mim mesma foi um grande desafio, e ela também vinha de alguns professores e amigos que me acompanharam durante esse tempo. Meu nervosismo também foi uma dificuldade que superei fazendo muitos simulados, e na hora do vestibular eu estava super tranquila, focada apenas na minha prova, preparada para dar o melhor de mim independentemente do que estivesse ocorrendo na sala e que pudesse me atrapalhar.

4 – Como foi o momento em que você viu que tinha sido aprovado?

Uma grande amiga, e também minha veterana, mandou uma mensagem me contando. Só acreditei quando vi meu nome na lista! Pouco tempo depois, meu celular não parava de receber mensagens e ligações. Minha família também estava em festa! Foi um dia emocionante!

5 – Quais você considera terem sido seus maiores acertos e erros nesse processo?

Sem dúvida alguma, meu maior acerto foi ter feito apenas isoladas. Fazer aulas de redação com Tárcio Carvalho também foi um grande acerto. Ele, além de um professor sensacional, é uma pessoa incrível que me ajudou a superar o meu emocional, que atrapalhava meus estudos, e minha autocobrança excessiva. Foquei muito em Redação durante todo o semestre, que é fundamental para a aprovação na Bahiana, e consegui atingir minha meta de velocidade para escrever, pois o tempo é um grande problema na segunda fase. Gostava de fazer no mínimo 2 redações por semana, sempre repetindo argumentos/citações em temas médicos, para que na prova eu pudesse manter o meu padrão. Fazer muitos simulados desde o início do semestre, tanto da primeira quanto da segunda fase, também me ajudou muito a administrar melhor meu tempo e perceber que eu estava em um bom nível de conhecimento. Outro aspecto positivo da minha jornada: nunca me prendi a modelos de prova antigas da Bahiana. Por isso, mesmo com uma prova da primeira fase tão diferente das demais em 2017.1, isso não me afetou durante a prova.

6 – Como nosso curso contribuiu para a sua aprovação?

Me identifiquei muito com a dinâmica de Teu, e chegava na aula ansiosa para tirar todas aquelas dúvidas que guardava no post it rs. O curso foi determinante para a minha aprovação! Todos os professores que eu tive a oportunidade de conhecer davam aulas incríveis que tornavam os assuntos menos repetitivos, além do ambiente agradável, no qual eu construí grandes amizades ao longo desse ano tão difícil.

7 - Qual sua avaliação das nossas aulas?

Só tendo essas aulas pra compreender a intensidade e a complexidade de cada uma. Elas me davam a segurança de que eu estava preparada para as questões mais difíceis de todos os assuntos possíveis de Matemática e Física! Percebi o quanto evoluí, pois, no início, minhas resoluções eram muito mais longas, e no final do curso era gratificante quando eu conseguia fazer as questões no nível “creu número 10”, como diria Teu.

8 – Quem mais foi fundamental para a sua aprovação? Gostaria de dizer alguma coisa a essa pessoa?

Devo essa conquista a minha família, sobretudo meu pai, minha mãe e minha irmã, que sofreram com as minhas perdas e hoje foram aprovados junto comigo! Eles sempre me apoiaram e buscaram uma educação de qualidade para mim durante toda a minha vida escolar e de pré-vestibular. Agradeço muito aos meus professores, desde o Anchieta, aos do Único, que me acompanharam no primeiro semestre. Meus professores queridos, Teu e Carlinha, que estão comigo há um ano e se tornaram pessoas muito especiais que eu nunca vou esquecer! E aqueles que chegaram no segundo semestre, Klécius e Tárcio, para acrescentar a esse time de excelência que me levou a aprovação! Meus professores do PontoMed, competentes e atenciosos, com os quais convivi intensamente durante o mês de revisão, também foram fundamentais para que eu atingisse o meu objetivo.

9 – Qual conselho você daria para quem vai enfrentar o vestibular?

Confie em si mesmo e lute pelos seus objetivos, independente do que digam. Faça o que é melhor pra você, procure sua estratégia, seu jeito de estudar e sua maneira de resolver a prova, e não procure seguir o que os outros fazem apenas por seguir. Busque por pessoas com as quais você se identifique, para compartilhar suas dúvidas e incertezas. Elas vão ser sua base durante esse período! Se algo emocionalmente te afetar, cuide disso para que não prejudique o seu desempenho. Aproveite o presente e agradeça tudo que passou. Seja sempre humilde, reconheça seus erros e defeitos, porque é isso que o processo exige de você! Logo eu, que não imaginava passar por tudo isso para alcançar minha meta, que cheguei tão perto de passar logo no meu primeiro vestibular, hoje agradeço pelo ano que passou, por tudo que aprendi e principalmente pelos amigos que ganhei e tanto me acrescentaram coisas boas! Por isso, aproveite e não se lamente pelo passado. E estude, mas estude intensamente e com muita fé, porque nada resiste à força de vontade e determinação!

10 – Quais os planos daqui para frente?

Aproveitar intensamente todos esses anos e me dedicar muito. O sonho, finalmente, começou! E eu quero aproveitar cada segundo dele.